Portrait of the President

Home / Ancefa / Portrait of the President
Samuel Dembélé, presidente de educação de todos Samuel Dembélé, foi renovado à frente da diretoria da Campanha Rede Africana de Educação para Todos (ANCEFA) no final da 5ª reunião geral desta rede, em 29 de novembro, em Lomé (Togo). O funcionário eleito que venceu as eleições com 18 votos a seu favor em 21 é filho do seraglio. Nascido no Burkina Faso, o Sr. Dembélé há muito tempo faz campanha em seu país por educação inclusiva e de qualidade. Professor de filosofia em Ouagadougou (Burkina Faso), Samuel Dembélé leciona desde 1994.
Secretário-Geral da União Nacional dos Professores do Ensino Médio e Superior do Burkina Faso (SNESS) desde 2010, graças à sua experiência sindical, Ele permitiu que os professores de seu país para ganhar muitos ganhos através de lutas autônomas ou conjuntas com outros sindicatos. Em 2011, ele foi premiado com o Cavaleiro da Ordem do Mérito em Burkina Faso por serviços prestados à Nação no contexto profissional. Sr. Dembélé que preside desde abril de 2014, o Conselho de Administração da Coalizão Nacional de Educação para Todo o Burkina Faso (CN-ÉPT BF) aderiu em 2015 ao cargo de Presidente do Conselho de Administração da rede continental ANCEFA , no final da 4ª Assembleia Geral realizada em Dakar em novembro de 2015.
Eleito pela segunda vez à frente do Conselho de Administração da ANCEFA na quinta-feira, 29 de novembro de 2018, Samuel instalou seu novo escritório, incluindo, entre outros, o cabo-verdiano David peda, 1º vice-presidente, nigeriano Kabiru AliyuPresidente, Illiass Alhousseini, do Níger, que representa os activistas dos direitos humanos, Moses Busher, do Malawi, que representa os profissionais da comunicação social, Sr. Kabika Kakunta, da Zâmbia, que representa os sindicatos de professores, de Lydia Madyirapanze, do Zimbabué, Moderadora para os Direitos Humanos dos países da África Austral, por John Kalage, da Tanzânia Moderador para a África Oriental, e por Ndzelen camaronês Benjamin Serkfem Moderador para a África Central. Aos olhos do Sr. Dembélé, os desafios do setor de educação na África são “colossais”, mas ele se compromete a encontrá-los com sua equipe.
No que diz respeito ao financiamento e ao acesso de todos a uma educação de qualidade, ele já tinha lançado uma forte defesa na abertura do 8º Fórum Pan-Africano sobre Políticas de Educação, a 27 de Novembro, convidando todos os Estados ao seu compromisso financeiro de consagrar 6% do PIB ou 20% do orçamento nacional à educação. Em apoio de números bem fundamentados, o senhor deputado Dembélé demonstrou a importância de os Estados mobilizarem mais recursos para fazer face à crise na educação. Uma crise que se manifesta numa elevada taxa de crianças fora da escola ou crianças na escola com baixos níveis de aprendizagem e um nível muito baixo de literacia para adultos. “

Leave a Comment

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this